June 07, 2007

Fui assistir à refilmagem do "Interview" do Theo Van Gogh dirigida pelo Steve Buscemi. Bem interessante. Não assisti ao original, mas vi no fórum do imdb que as opiniões holandesas estão divididas : uns acham que o remake melhorou vários pontos fracos dele, um outro ficou ofendidíssimo pela refilmagem, dizendo "o filme holandês é bom o suficiente para ser difundido mundialmente". Bem, meu caro, acho que não. Tanto é que, fora da Holanda, acho que ninguém nunca viu alguma coisa do Theo. Ah, esses holandeses que acham que a Holanda tem uma importância maior do que na realidade...
Mas enfim, o filme é bom. Basicamente pelo trabalho de atores, criando tensões e enredamentos contínuos e graduais, porque a história é simples. Várias referências e homenagens espalhadas aqui e ali, mas que só vão ser compreendidas por quem tem um pouco de intimidade com o cinema holandês. Mas gente, é o Steve Buscemi. O cara pode e faz.

2 comments:

Antonio Fontelles said...

Oi Anna,
Eu vi o Interview original, do Theo van Gogh, e gostei bastante. Não vi o remake, mas desconfio de remakes em geral, principalmente se forem norte americanos, que geralmente não conseguem ver as sutilezas de uma história... mas bem, posso estar sendo um tanto preconceituoso aqui... em todo caso, vou ter que dar a mão à palmatória, o filme holandês é bom sim o suficiente para ser difundido mundialmente, e não porque é holandês, nem porque é do van Gogh, simplesmente porque ele é bom mesmo.
A.

Beth Blue said...

esses holandeses que acham que a Holanda tem uma importância maior do que na realidade...

concordo em gênero, número e grau. e em termos de cinema holandês exportação, a única coisa que me vem em mente agora é Antônia, que até oscar de melhor filme estrangeiro ganhou...corrija-me se eu estiver errada!

dizer o quê, a Holanda não tem cacife pra competir com o cinema francês nem com o inglês (falando apenas dos vizinhos mais próximos). e sim, eu sou muuuuuuuuuito suspeita pra falar, rsrsrs.