July 24, 2007

Acho que poucas vezes esperei por um show como o de ontem. Afinal, não é todo dia que se pode ver Blondie ao vivo! E com a formação original quase completa!
Debbie Harry é simplesmente tudo que existe de cool no rock, e eu sou devota. Fundamentalista.

A loira continua bonitona e charmosa. Pena que a voz se desgastou com o tempo. Agudos? Não dá mais. A maior parte dos refrões ficou a cargo da platéia mesmo. Mas e daí? É Blondie, soltando todos os hits um atrás do outro : "Call Me", "Rapture", "Hanging on the Telephone", "Atomic", etc. Só não tocaram a minha mais favorita de todas, "Rip Her to Shreds". Só não fiquei profundamente inconsolável porque teve "Sunday Girl", a segunda favorita. E "One Way or Another".

Ver o Clem Burke vestindo a camiseta do CBGB foi demais. Só fiquei decepcionada com a roupa da Debbie Harry - er, acho que ícones do cool também erram, hahaha. E quando ela tirou o chapéu que estava usando eu comecei a rir, porque ela ficou parecendo a Ana Maria Braga. Mas tudo bem, na Holanda faça como os holandeses e abrace a cafonice ;)

2 comments:

João said...

Coincidência, hoje sai para uma caminhada e a trilha sonora era Blondie. Acho o baterista muito bom, quando se trata de pop eu não analiso as músicas e instrumentos mais a fundo, vai mais na emoção, mas a bateria se destaca na sua perfeita integração com o resto. Quanto a Debbie Harry, beleza, talento e presença nota 10.

André Takeda said...

Este baterista, Anna, este baterista me "rompe la cabeza" como dizem os argentinos.