September 25, 2007

Aliás, tenho que dizer que Jason Bourne faz meu lado metódico-obsessivo-compulsivo pulular de felicidade. Ele é a personificação da eficiência - nos movimentos, no raciocínio, nas reações. Absolutamente nada de supérfluo e sempre antecipando os próximos movimentos. E em caso de um ocasional erro, ele sabe corrigir/compensar as consequências imediatamente - o que eu acho uma das capacidades mais lúcidas e importantes nesta vida.

(ou seja : errou? Tudo bem, acontece. Mas conserta e segue em frente, porque ficar chorando/remoendo não te tira da encrenca)

E eficiência é tudo. Eu sempre tento pensar no modo mais eficiente de se fazer as coisas - não só no trabalho, mas nas pequenas atividades do dia-a-dia também. Exemplos :

1. Fazer lista de compras. E ir acrescentando itens à medida que acabam.

2. Planejar o trajeto de acordo com o que se precisa fazer pra não precisar ficar indo e voltando. De preferência, começando do mais longe de casa pra finalizar no mais próximo. Ou, em caso de museus/shoppings/supermercados de vários andares, começar pelo mais distante da saída e terminar nela.

3. Lavar a louça na ordem em que se põe no escorredor (menores primeiro, maiores depois).

4. Deixar objetos de uso diário e indispensável num lugar fixo. Juntos, de preferência.

5. Se informar de tudo antes de sair para algum lugar/atividade (endereço, acesso, preço, frequência, whatever).

6. Se eu SEI que tenho que apresentar alguma coisa em determinado lugar, já chegar com tudo à mão, separado - cartão do banco, documentos, dinheiro, o que for (quantas vezes no aeroporto, fazendo check-in de passageiros, não vi gente esperar numa fila sem fazer nada e chegar no balcão e gastar uns 5 minutos caçando a passagem e o passaporte dentro da bolsa...).

7. Verificar se eu tenho tudo de que preciso, aliás (a mesma gente que deixa pra caçar a passagem e o passaporte no balcão às vezes descobre que os esqueceu em casa nessa hora. Se tivesse separado antes, teria percebido antes e talvez desse tempo de ir buscar).

8. Ao fazer um pedido num bar ou restaurante, dar todas as informações ao garçom de forma concisa e clara. Num fast-food, só entrar na fila já sabendo o que se quer.

9. Ter as chaves na mão ao chegar em casa ou no carro, o que também é uma questão de segurança. Ficar marcando bobeira parada na porta procurando o chaveiro? Não, né?

E por aí vai. Pode soar meio anal retentive pra alguns, mas ter método pra fazer as coisas minimiza a chance de erro e torna tudo mais rápido, além de ser benéfico pra todo mundo. Quem gosta de esperar horas em filas ou de perder tempo? E claro, falhas e imprevistos acontecem, mas com o tempo que se ganha sendo eficiente tem-se uma margem suficiente pra corrigir. Mesmo sem ser Jason Bourne.

9 comments:

Lê said...

a melhor pra mim dele nesse último, foi arrancar as roupas do varal pra conseguir pular os muros com caco de vidro...qdo a gente tá indo com a farinha ele já ta voltando com o pão.
Vc viu o texto que o Mini escreveu sobre o filme? Mto bom...tem até uma sugestão pro bourne fazer um guia "Europa a 1 assassinato por dia" .

annix said...

hahaha, não tinha visto! Mini rula.
pois é, o lance das roupas do varal foi bárbaro.

João said...

Vamos fazer um concurso de quem é mais metódico?
Eu sou duro nesta parada..
E eu coloco primeiro os pratos maiores no fundo do secador (risos).
Não gosto quando a coisa fica meio TOC, sem sentido prático apenas estético/paranóico.
Existem muitos e muitos estudos para otimizar uma indústria, mas nunca vi algo tipo "método Toyota para arrumar a casa", ou então a "Teoria das restrições para o lar". Vamos escrever um manual?

lisa said...

amei qdo ele está no telefone com o jornalista e engana todos com aquelas instruções. a da espera do ônibus é fantástica!

annix said...

João, eu tenho certeza de que vc ganha, hahaha. Homens têm um gene extra em termos de metodicidade, o Akira é mais ainda que eu. Gostei da idéia do manual! As pessoas precisam de alguém que lhes diga o que fazer!

Pois é, lisa, eu também achei. Tá vendo, Bourne é tão bom que todo mundo tem uma cena favorita!

Beth Blue said...

Vixe, sua lista não é nada perto do F. Ele é absurdamente metódico-obsessivo-compulsivo!!! Adora tudo bem planejadinho, pelo amor de Deus...e ele ainda diz que eu sou caótica (imagina!!!).

Beth Blue said...

Se informar de tudo antes de sair para algum lugar/atividade.

Vixe, este foi especial pra mim! Que tive a audácia de chegar em Frankfurt 6.30 da manhã sem mapa, sem falar alemão, sem dinheiro trocado e com uma criança a tiracolo...pelo amor de Deus!

Antonio Fontelles said...

Nossa, você é virginiana MESMO. Se antes eu achava que você pegava mais leve, agora estou vendo que me enganei, he he he...
No meu caso eu tenho que admitir que eu adoraria ser assim, hiper-metódico... mas no meu caso, a preguiça quase sempre acaba falando mais alto no final. Garfield rules.
XXX/A

muié said...

Caraio, vou adotar o item 3. Meu escorredor é o caos. No resto, fecho em todas. Já o item 6, me dá vontade de ESGANAR quem fica procurando as coisas na bolsa na hora H, especialmente se a criatura estiver NA MINHA FRENTE NA FILA. *muié calminha*