October 02, 2007

Eu hesitei muito pra assistir ao "Hairspray" de 2007. Sendo fã do John Waters e tendo visto o trailer da versão-cinematográfica-do-musical-inspirado-pelo-filme-original, nada me tirava da cabeça de que seria uma pálida lembrança açucarada e diluída (aguada? Hehe, pun intended) do filme de 1988.

Bem, eu estava certa. Mas tenho de admitir também que a tal versão virou a damn fine piece of entertainment! E se nem o próprio Waters renegou o neto bastardo, aparecendo brevemente na primeira sequência, quem sou eu pra fazer isso? :)
O Travolta não chega aos pés de Divine, obviamente, mas ver o Christopher Walken como dono de uma loja de truques é uma das maiores sacadas de elenco - o humor do improvável. Aliás, todo o cast é uma agradável surpresa - a talentosa Nikki Blonski como Tracy, um James Marsden surpreendente cantando e dançando, Michelle Pfeiffer no papel que foi de Debbie Harry no original. O Link de 88 era um sósia do Elvis, e aqui o Zac Efron não faz feio (hello, cabelo preto e olhos azuis são uma combinação de matar, não?), muito pelo contrário. Vários atores da versão original em participaçõezinhas rápidas (Ricki Lake, Jerry Stiller, Mink Stole), vários talentos novos. E finalmente, eu gostava mais da Motormouth Maybelle da Ruth Brown, mas a Queen Latifah também mandou bem, apesar de tornar o personagem mais doce.

Pois então, a acidez tentou ser salva em algumas letras, a mensagem geral é a velha e boa ode às diferenças, e a questão racial continua como ponto principal da trama - mas em meio a tanta música e dança contagiantes, homenagens a Motown, girl groups e musicais clássicos, visuais deliciosamente campy e retro, teenyboppers, ídolos e outros elementos da cultura pop da América sixties (mas sumiram com os beatniks!), quem se importa? É um musical, não uma tese de antropologia. Groovy.

2 comments:

Bebete Indarte said...

Eu estou me guardando também pra ver a "nova versão", tenho minhas razões, não sou muito chegada em remakes, e sou uma pessoa nostálgica, jamais esqueço o frescor do primeiro sutiã.
Mas pra não ficar ultrapassada e muito além no passado, vou ter que dar mão a palmatória e sair de casa.
Ótimo comentário, me encorajou.

Gal said...

Eu tava temorosa pra ver esse remake mas, depois do seu post, é só estreiar por aqui que vou correndo.
E, sim, olhos azuis e cabelos pretos são uma uma combinação de matar ;-)

Beijos e namarië.