January 28, 2008

Ainda nesse dia, fomos ver a exposição da Yoko Ono no CCBB. Achei algumas coisas bem interessantes, no geral. Comentando com algumas pessoas depois, o termo que mais usado pra descrevê-la foi "ingênuo". De fato, mas a mostra é uma retrospectiva, e parte dos trabalhos data dos anos 60. Arte conceitual em clima de pacifismo e auto-descoberta. É datado, e fora do contexto da época, perde a força mesmo. Se a questão é força, uma das séries de que mais gostei, "Objetos de Sangue", é mais recente e mais impactante - mas achei a parte "ingênua" da exposição cativante mesmo assim. É um alívio de vez em quando ver algo que não seja pesado ou opressivo. A gente cansa de muito questionamento às vezes.

Em resumo, não é imperdível, mas se puder ver, vá.

Depois, fomos ao Salve Jorge do centro pra fazer uma pausa, e caiu o mundo. Sério, tempestade daquelas de ventania. E choveu um puuuta tempo. E aí, quando parou, cismamos de ir pra casa de ônibus (sendo que o metrô estava ali do lado ¬¬) e fomos andando ao longo do Anhangabaú. Noite escura, já, as ruas estavam tranquilas, o Municipal lindo todo iluminado. Mas o ponto perto da São Francisco estava escurésimo, com dois ônibus que não tinham cara de que iam sair logo. Aí andamos mais um pouco até o ponto no começo da Brigadeiro. E esperamos mais, mas pelo menos num lugar mais iluminado. E o ônibus subiu a Brigadeiro. E quando queríamos descer, antes da Paulista, ele não parou, atravessou a avenida e só puxou o freio umas 3 quadras abaixo.
Nessas, a gente tinha de encontrar o Rico e a Kris em Higienópolis, mas o meu mau-humor e o fato de já serem quase dez da noite, estarmos molhados, suados e cansados deram uma grande bola preta pro compromisso e fomos é mostrar comida mineira pro Quim e pra Sri ali perto de casa mesmo.

3 comments:

Kris said...

Af, que complicado comentar aqui... He!

Kris said...

Ai, esqueci de falar... Tá perdoada por pouco, hein? Ehehe...
Beijo =0

Klein said...

Eu decidi que, por estes dias, vou fazer um passeio cultural pela cidade. E nesse meio eu bem quero ver a exposição da Yoko.