July 11, 2008

E daí que assim, de sopetão, resolvemos ir ontem a Antuérpia encontrar um amigo que acabou de fazer umas performances em Berlim e está a caminho de Portugal pra uns shows. Ficamos no bonito hotel Matelote, bem no centro histórico - localização e design fodas, isolamento acústico não muito (são só 9 quartos, peçam os andares de cima).
Fomos tomar a primeira bolleke no café da esquina do hotel, uma coisa bem de bairro mesmo, com cachorro pulguento e tudo (sério, levei 5 picadas).

Para jantar, a idéia era ir no Dock's Café ou no Gin-Fish, mas a chuva apertou no meio do caminho e resolvemos entrar num lugar chamado Jan Zonder Vrees, um lugar discreto numa esquina escondida. Como éramos seis (he) e pedimos uma mesa no setor de fumantes, nos acomodaram no andar de cima. Mas não era um andar de cima comum, gente! Era uma sala, com sofá e uma mesa de jantar de oito lugares, lareira e decoração quase-medieval. Só pra nós! Não acreditamos na nossa sorte, era pitoresco demais. E assim, o jantar foi divertidíssimo, com pessoas inteligentes e interessantes, num cenário improvável e comida belga simples e razoável. E ainda achei que a gente fosse ser esquecido ali em cima, mas não. O serviço foi excelente e simpático, por conta dum moço bonitim chamado Wouter (meninas, que sorriso!)

Fechamos a noite com café decaf no De Lantaren, na frente do hotel. Um espresso custa 2,25 euros, mas vem acompanhado de chantilly e chocolates belgas, então achei ótimo o preço. E ainda encontramos uma garota belga que falava português, porque passou 11 meses no Mato Grosso do Sul (!) fazendo intercâmbio (!!!). What are the chances? E a menina era fofa, e falava muito bem, quase sem sotaque. Adorei.

Depois, só me restou encher a banheira e descansar...


Antuérpia à noite

2 comments:

Tia Cris said...

11 meses de intercâmbio no Mato Grosso do Sul... deve ser antropóloga, indigenista, veterinária, ou foi fazer curso de sobrevivência na selva. o.Ô

Annix said...

o pior é que não, ela tem 18 anos! O_O aprendeu português bem pq não encontrou NINGUÉM que falasse inglês...