January 07, 2009

Sobre as diferenças culturais : no domingo fui ao supermercado e, subitamente, percebi quanta variedade de sabonetes nós temos aqui. De rosas, maracujá, capim-limão, figo, chocolate. Grandes, pequenos, glicerinados, hidratantes, esfoliantes. Tradicionais, novidadeiros. Perfumados e não-tão-perfumados. E ocupam uma área considerável da seção de higiene pessoal : algo como quatro metros de extensão (tou chutando, não faço idéia), com três ou quatro prateleiras em altura. Fiquei abismada, pela quantidade e por nunca ter reparado nisso como algo fora do normal.

Em Amsterdam, procurar sabonete é uma tarefa ingrata. Nas farmácias, quase sempre encontro apenas duas ou três marcas, cada uma com UM tipo de perfume, que a gente pode dividir entre "verde" e "branco". Ficam escondidos sempre na prateleira mais rente ao chão, num cantinho da gôndola. Talk about rejection.


Tudo bem, talvez os holandeses prefiram os sabões líquidos. Mas já sei que vou levar váááárias barrinhas daqui. E eu, como boa brasileira, tomo banho todo dia. E não, não faz mal pra pele.

4 comments:

lisa said...

oie, td bem? curioso você tocar neste assunto. vou dar a minha contribuição. :)

recentemente fiz um trabalho de pesquisa a respeito da indústria de cosméticos [ amazônica ] e a indústria de higiene pessoal está inserida nela. só consegui dados até 2006, então eles podem estar desatualizados, mas valem para algo: com o aumento da renda nos últimos 10 anos e a redução nos custos de produção, a demanda por tais produtos cresceu muito e a previsão era de que, mais ou menos agora - se não estou enganada -, já ocuparíamos a terceira posição no ranking de maiores consumidores no globo, ficando atrás apenas dos eua [ 1o. ] e do japão [ 2o. ]. interessante, né?

beijocas!

Beth Blue said...

Engraçado isso...eu como moro aqui há anos, não procuro sabonetes há muito tempo. Eu simplesmente virei adepta dos sabonetes líquidos. Desses ao menos têm uma boa variedade nas drogarias ;-)

E traz uns sabonetinhos de maracujá pra mim, adoro sabão com cheiro de frutas !!!

Beth Blue said...

Esqueci de dizer...aqui tem os sabonetes artesanais de lojas como a LUSH (dá vontade de comer tudo, rsrsrs). E tem ainda os da Body Shop. Mas são caros, né? :-(

Acho que dá pra comprar um quilo no supermercado daí pelo preço de uma barrinha de 100g da LUSH!!!

muié said...

Lembro que na época da copa na França o Maurício Kubrusly fez uma matéria sobre as farmácias de lá, e se surpreendeu com um desodorante com duração de SETE dias. O_O
Agora aqui lançaram um desodô que promete proteção de 48h e o povo morre de rir perguntando quem é que vai ficar 48h sem tomar banho pra testá se funfa mesmo..