May 21, 2009

Fui assistir ao novo "Star Trek" esperando muito, muito pouco. Primeiro, todos os comentários extremamente favoráveis ao filme vieram de pessoas que pouca ou nenhuma familiaridade tinham com o universo ST original. Segundo, o único amigo cuja opinião sobre ST eu respeito disse ter saído decepcionado. Red alert.

E, de fato, o filme em geral didn't bowl me over. A graça estava nos detalhes - referências a fatos de vários episódios e filmes anteriores - de Sulu com a espada ao Captain Pike na cadeira de rodas, da Nurse Chapel sendo chamada (mas nunca aparecendo) à frase icônica do Dr. McCoy : "I'm a doctor, not a __(insira profissão aleatória)". Faltou o "He's dead, Jim". De repente, no próximo. Pequenas pepitas que provavelmente foram jogadas para amansar os fãs irados pelo bouleversement da mitologia Roddenberry, hehe.

A escolha de elenco foi bem cuidadosa (mas isso a gente já sabia) - Zachary Quinto e sua sobrenatural incorporação de um Spock jovem, Chris Pine fazendo jus ao espírito rebelde e emocional de Kirk, etc, etc. Fisicamente, o único que não tinha nada a ver foi o Chekov, mas o Anton Yelchin é uma gracinha (eu tenho um fraco por garotos branquinhos, né) anyway. E o Scotty apareceu tarde demais, podia ter tido mais tempo. Mas é estranho, o elenco original é o que fazia a série pra mim. Mesmo sabendo que é uma prequel e um universo alternativo, me pareceu às vezes mais um grupo de cosplayers muito bons.

Da história, sinceramente não achei nada. Nero? Romulano careca e tatuado? Destruindo planetas? WTF? Mas vá lá, segurou as duas horas. O que importa é que só a partir do momento em que o meu amado Leonard Nimoy entra em cena, fui fisgada pelo pé. E a melhor sequência é a do final - a organização da equipe como a conhecemos, todos de olhos brilhantes e ansiosos pelo futuro. Cheeeeeeeeesy, mas emocionou. E aí, veio o golpe de misericórdia : o tema original de Alexander Courage nos créditos finais, que realmente foi um nice touch.

Em resumo : é legal. Não ameeeeei, mas acho que os próximos (que claro que virão) vão ser mais redondinhos, e o JJ Abrams deu uma bela rejuvenescida na série, sem destruir o original, e isso é suficiente pra mim, que estou curtindo a perspectiva de poder esperar novas histórias. Acho que a batuta passou para boas mãos.

2 comments:

Gal said...

Eu acompanhei a NEW GENERATION, com fitas em vhs de um professor de matemática da época da escola. Assim também vi alguns eps da série clássica. Mas acho ST o filme mais legal do ano até agora.
E, quando aparecem Nimoy e Quinto juntos, Anna, eu fiquei besta. Parecem a mesma pessoa com idades diferentes!
Sei lá. Eu adorei o filme mesmo.

Beijos e, como diria meu prof. de francês: "Vivez longtemps et prospère."
;-)

Annix said...

Eu gostei também, Gal. Só não ameeeeeei, mas fiquei impressionada com o Quinto, ele nasceu pra isso ;)
:-****