January 04, 2007

Sexta e última noite da Cris em SP, íamos jantar no Takô. Mas estava surpreendentemente lotado, às onze e meia da noite, e resolvemos então ir à Choperia Liberdade. Decoração kitsch, frequência moderninha misturada aos anjos da noite paulistana, cardápio esquizofrênico (sushi, sashimi, carnes grelhadas, porções), mesas de bilhar, karaokê, garçons com cara de michê. Quer melhor? Não, né?
Acabamos com três garrafas de sakê e uma mini-barquinha de sushis, trazida pessoalmente pela Mama, com o maior dos sorrisos. Et voilà, uma grande noite!

No dia seguinte, levei uma Muié levemente ressacada ao aeroporto. Mas ela sobreviveu! :) Depois Akira e eu fomos almoçar na casa do Fabio, que fez uma comida chinesa inacreditável. Ficamos lá papeando até a noite, e depois passamos na casa do Renato pra nos despedir. Era pra ser uma visitinha rápida, mas com eles a gente não consegue ficar pouco. Fomos pra casa então, tentar arrumar as malas. Meio caindo de sono, consegui fazer com que as duas dessem mais ou menos 40kg, que era o limite. E fui dormir.

Domingo, acordei e dei de cara com a minha mãe na sala. Deixei o Akira dormindo e fomos nós três ao cemitério dar um trato na plaquinha do meu pai, ao supermercado comprar as últimas coisas e almoçamos sashimi em casa. Voltei pra casa e saímos de novo no final da tarde. Na casa da minha mãe, lá fomos repetir as ações do Natal e ficamos na cozinha. Fizemos espetos de alcatra com bacon, filé mignon, drummets de frango, costelinha de porco, etc. Mais tender fatiado com picles, camarões com alho e pimenta, lulas, mariscos ao vinagrete, salada de batatas, salada verde...

2 comments:

Cris Camargo said...

Taxistas, moderninhos, garçons com cara de michê, Creuzodetes...

Beth Pinheiro said...

menina, quanta comilança!!! seu blog está me dando água na boca, principalmente quando penso nos restaurantes japoneses que eu ia no Rio (em SP então, é sacanagem!!!)