August 06, 2007

Da última vez que saí com a Beth, ficamos discutindo sobre essa neura atual das mulheres quererem ser magras-esqueleto. Vimos uma passando perto do café onde estávamos, e o assunto se somou a vários debates sobre o assunto numa lista de discussão que assino e na mídia em geral.

Desculpa, mas eu CANSO de falar pra mulherada : do que eu conheço a mentalidade masculina hetero comum, homem NÃO gosta de osso. E, na boa, o seu desempenho (leia-se desembaraço) na cama e sua personalidade falam muito mais alto do que você ter pneuzinhos ou celulite a mais. NUNCA na minha vida vi um homem se queixar de encontrar celulite na mulher que ele ama. Mas já vi muitos reclamando de não conseguir manter uma conversa com a mulher que tem.

Eu conheço pelo menos duas mulheres quase-anoréxicas. E além de achar que elas têm corpo de menino, as duas já deixaram bem claro que não querem ter filhos. Uma delas, mais corajosa, deixou claro que não quer "estragar o corpo" ficando grávida. A outra não diz isso, mas fala com todo o orgulho : "Falaram que eu ia engordar quanto chegasse aos quarenta, mas não engordei!". Claro, cada um, cada um. Ter filhos ou não é escolha de cada um, seja por questões sociais ou pessoais. Mas ditar essa escolha por um padrão artificial e imposto, eu acho tosco.

CLARO que existe a questão do gosto, e homens que gostam de mulheres magras - mas também há aqueles que não seriam vistos jamais ao lado de alguém que fuja aos padrões fashionistas de estética pra não pegar mal, mas a minha pergunta às mulheres pensantes que frequentam este blog é : vocês perderiam tempo ao lado de alguém que pensa assim, sendo que para manter essa expectativa talvez vocês precisassem colocar em risco sua saúde e seu metabolismo natural?

E claro que existem as naturalmente magras, que absolutamente não se encaixam nesse rant que virou este post e são felizes, mas eu continuo sustentando : QUEM inventou que mulheres têm de ser esqueléticas para ser atraentes?

9 comments:

Cris A. said...

Acho que a primeira mulher realmente magra que virou uma referência de beleza é a Audrey Hepburn. Mas tem um porém: Audrey passou fome na adolescência por causa da 2ª Guerra; duvido muito que a Amy Winehouse ou qualquer outra anoréxica/semi-anoréxica tenha uma justificativa dessas pra ser só pele e ossos.

E o único tipo de mulher que deveria perder seu precioso tempo com homens desses que você citou no penúltimo parágrafo são as psicanalistas!! xD

bjs!

Galaxy Of Emptiness said...

Pois é, tem muito homem besta por aí. Nesse ponto, mulheres são mais desapegadas: se o ser amado tem barriga de cerveja e meia dúzia de fios de cabelo, não faz mal! Não seria trocado nem pelo....(complete o espacinho com seu bonitón preferido. Eu boto o Dave Grohl, ai!).

Beth Blue said...

vocês perderiam tempo ao lado de alguém que pensa assim, sendo que para manter essa expectativa talvez vocês precisassem colocar em risco sua saúde e seu metabolismo natural?

Nunca!!! Seria uma ofensa à minha inteligência, pra início de conversa...Agora vejam bem minha estória: eu por acaso (leia-se destino) reencontrei um namorado de 13 anos atrás e estamos juntos e mais apaixonados do que nunca...Detalhe: eu pesava quase 30 kgs a menos naqueles tempos...Pois bem, não apenas ele não liga como acha absurdo essas mulheres que gastam dinheiro com cirurgias plásticas e silicones...OK, pode ser sorte minha (o amor é cego), mas uma coisa eu vou dizer: viva o homem europeu que sabe valorizar a mulher pelo que ela é e não meramente pela sua aparência.

Mulheres do meu Brasil, não se iludam: os looks simplesmente não são o bastante pra segurar uma relação, homem gosta de mulher inteligente sim - e de preferência com temperamento e opinião própria!

inteligência é afrodisíaco ;-)

Gal said...

Jamais, nunca mesmo, perderia o meu tempo com um homem desses. Aliás, eu tenho muito medo dessas mulheres anoréxicas. Comer bem, beber bem também são sinônimos de qualidade de vida. Essas mulheres que passam fome para serem magras demais não têm qualidade de vida!Contar calorias em um belo jantar?!? Nunca! Contar calorias ao saborear um bom vinho?!? Jamais!
Isso não é uma defesa pela obesidade, até porque viver pra comer também não é qualidade de vida.
Eu já fui gorda. Com um metro e 58 centímetros usava calça 46. Não me sentia bem, vivia cansada e com dores nas costas. Emagreci 18 quilos, mas nunca passei fome. E não estou magra demais. E não deixo de comer a minha pizza, o meu sushi e o meu vinho. Viver bem é a resposta. E passar fome pra ser magra não é viver bem.

Beijos e namarië.

Gal said...

Ah, Galaxy of Emptiness, boa escolha com Dave Grohl. AMO ELE desde os tempos do NIRVANA. Mas, hoje, colocaria Daniel Brühl ;-) Ou Takeshi Kaneshiro. Ou Chris Cornell... Nossa... Vou parar ou a lista ficará enorme.

Beijos e namarië.

muié said...

Hehe, esse eu vou comentar mió em off, em ingrish. Mas três cousas:

1) Hoje, a única saúde que eu coloco em risco por causa de macho é [hermetismo]a mental[/hermetismo]. Meu corpo? Fia, faz mais de um ano que eu num boto o pé numa cadmia, e tô me lixando. E se eu voltar, é porque preciso por causa do problema na coluna, mas f***-** estética e o escambau.

2) Maaaaas... eu já fui besta de me sacrificar por causa de airheads (fase catadora de fisiculturista e alexandres-geraldos)... Hoje tenho vontade de me esbofetear quando lembro. Gah!

3) Essa Amy Winehouse... interna na Rehab, viu? Putz, adoro as musiquinhas, mas quando li sobre a tendência autodestrutiva dela, fiquei na dúvida se era marketing, de tão absurdo... E eu não tinha visto essa foto aí. Caraio! Já li que ela é dominada pelo bofe, totalmente submissa e tals. Talvez tenha a ver, sei lá.

Julia said...

Oi Annix, sou irmã do Antonio, sempre leio o seu blog e já até escrevi bem recentemente um post parecido, eu tb não entendo quem inventou essa ditadura,mas deve ter sido mulher mal amada, pois é totalmente verdade que homem detesta mulher muito magra! Tenho amigas viciadas em academia e coitadas, o tempo que perdem lá, os maridos aproveitam em outro lugar, noutra companhia! Claro que não quero virar uma tacacazeira ( se não souber o que é, pergunte ao Antonio), mas nunca dispenso um convite do meu marido para um jantar,um vinhozinho. E viva as formas!

Tau said...

Sim eu concordo que o conteúdo da pessoa é mais importante que a aparência.
Também acho besteira essa idéia de que a mulher tem que ser esquelética para ser bela.
Entretanto gostaria de destacar dois pontos:
1-A mulher deve se produzir, se vestir bem, ter uma aparência saudável, não porque o parceiro quer ou por "opressão da mídia" e, sim, para se sentir bem.
2- A foto que da Amy, ilustra sua idéia, mas no caso dela, em particular, ela emagreceu mais por causa dos "produtos colombianos" do que para ficar bonita.
Alguém discorda?

Annix said...

Oi Tau,

Nào discordo não, tá certo. É que a Amy, além de adepta do karatê boliviano, é bulímica também. Tanto é que ela tem uma aparência MUITO pior do que outras celebridades viciadas. E eu acho que esses distúrbios alimentares sempre vêm de problemas de auto-imagem... :-\
Mas concordo, a Amy não era exatamente o melhor exemplo, só peguei a foto pq é o antes/depois mais dramático que vi :)