August 31, 2007

Terminei de ler o ótimo "Middlesex", do Jeffrey Eugenides. O autor de "The Virgin Suicides" conduz agora o leitor por uma verdadeira mini-odisséia moderna : partindo da Ásia Menor, de onde um casal de gregos foge da guerra com os turcos, rumo à Berlim de hoje, passando pelos EUA dos anos 70, onde uma família greco-americana vive num subúrbio de Detroit, com os problemas que toda boa família greco-americana tem. Em meio a conflitos raciais, buscas religiosas, relações familiares conturbadas e mitos gregos, Calliope Stephanides passa por todas as angústias de ser adolescente, de se sentir diferente de todo mundo e ter sentimentos "errados". Mas ah! O Destino tem desígnios misteriosos e a jovem Calliope descobre ser hermafrodita, XY de nascença mas criada como mulher - e passa a viver como Cal. A voz que conta a saga se alterna entre o masculino e o feminino, o presente e o passado, onisciente e onipresente como um coro grego, e por ela aprendemos o que acontece por dentro e por fora de uma pessoa que os índios norte-americanos chamavam de double spirited. O livro levanta questões boas de se discutir, como a diferença entre "sexo" e "gênero", experimentalismo sexual na puberdade, tabus sociais, etc - sem deixar de ser leve. Curti bastante.

3 comments:

Galaxy Of Emptiness said...

Ai, adoro ele! Mas esse autor sumiu, né! "Middlesex" é de 2002...

Gal said...

Tá na lista! Depois de UM LIVRO POR DIA, de Jeremy Mercer, pego esse!

Beijos e namarië.

Arnild said...

Li e gostei também!
Bjs