May 25, 2008

Inacreditavelmente, uma das estréias mais esperadas do ano pra mim é cria Spielblergh/Lucas, uma combinação que a princípio me faria vomitar só de pensar. Mas é um dos meus heróis da adolescência, aquele que me faz até hoje sonhar em encontrar passagens secretas em templos antigos. Aquele que escapa por um triz de armadilhas gigantescas, setas envenenadas, serpentes, nazistas, pontes rompidas e outras impossibilidades. Portanto, eu não ligo que a história desse último filme seja boba, não-original e cheia de furos (booooo, George Lucas), que os personagens estejam meio abobados (booooooo, Spielblergh) e que tenha faltado um grande pico de emoção que justificasse aquele tema musical maravilhoso.

The big, crazy stunts? Love it. Luta de espadas sobre dois veículos em movimento? Love it. Harrison Ford inteiraço? Love it. As citações a outros filmes? Love it. As perseguições e cenas de luta absurdas e infindáveis? Love it.

I ♥ Indy.

4 comments:

gibson said...

simmmm, tem que ir!
mas foi bom ter lido este post antes, já vou preparando o espírito.

Andréa N. said...

Eu to contigo em tudo aqui. Ouvi todo mundo falar mal do filme e dizer que eh uma bosta. Eu achei um privilegio ver na telona esse que eh um dos herois mais fodoes. Adorei. Curti cada segundo. E I-heart-Harrison Ford-forever.

Eu penso que... said...

Assino embaixo!
Indiana Jones é figurinha fácil aqui em casa. Vira e mexe tem alguém assistindo a trilogia.
Já estou programando de ir ao cinema com as crianças esta semana.
Eles não só conhecem, como já viraram fãs.

Lia said...

Nossa. Eu não posso dizer aqui o que mais gostei no filme, porque seria um baita spoiler. Basicamente, algo sobre o imaginário sci-fi dos anos 50. Um dia te conto... só sei que adorei, mesmo com os piores cortes nas passagens de plano pra contraplano que já vi recentemente.