September 11, 2008

No dia seguinte, fomos encontrar a Ana Luisa - cuja presença em Lisboa foi o grande empurrão pra decidirmos fazer essa viagem, afinal. Combinamos há meses mais um encontro em terras européias, depois de Paris e Bruxelas, e com essa querida eu não furo.

Apesar do cansaço e do jet lag, ela andou com a gente toda a Baixa sem se queixar. Pra cima, pra baixo, pra cima e pra baixo, que é o que mais se faz em Lisboa (sapatos confortáveis são indispensáveis). Da Praça do Comércio à Alfama, da Rua das Portas de Santo Antão à Rua dos Bacalhoeiros, andamos e andamos. Passamos pela Casa dos Bicos e subimos uma escadaria escondida que dava num sushi-bar no meio da Alfama. E acabamos indo almoçar em outra cervejaria, a Concha d'Ouro, que pela localização (em plena Rua Augusta) me fez temer ser um tourist trap, mas nada. Pratos do dia a 8 euros, entre os quais a minha tibornada de polvo (polvo grelhado com batatas e brócolis) foi uma surpresa agradabilíssima.



A feijoada de gambas do Akira, então, foi um abuso :



Enfim, depois de tudo isso tivemos de andar, andar e andar. Passamos pela Fnac nos Armazéns do Chiado e também num café-quiosque com vista para o Tejo chamado "O Adamastor", evidentemente ponto dos lisboetas.



Terminamos no Café A Brasileira, onde comemos pastéis de bacalhau e rissóis de camarão (médios, já comi bem melhores) e tomamos cerveja. Do lado de dentro, evidentemente, porque começou a chover. A estátua de Fernando Pessoa ficou tomando chuva do lado de fora.

Voltamos para o hotel ensopados, mas dispostos a sair de novo. Depois de um banho, descemos a Avenida da Liberdade e chegamos à cervejaria Quebra Mar. Com cara de tourist trap, também meio desconfiada, pedi uma espetada de tamboril (monkfish, lotte, zeeduivel) - que veio ótima, chamuscada levemente por fora e suculenta por dentro. A verdade é : em Lisboa não se come mal de jeito algum. Akira pediu uma espetada de carnes, e todas vieram bem preparadas. Fiquei impressionada.

4 comments:

Gal said...

Menina, bom saber! Tenho que ir em Lisboa o quanto antes!!!
;-)

Beijos e namarië.

ale said...

Hummm.... água na boca! Que viagem bacana hein?

Beth Blue said...

Lisboa é isso mesmo: não dá pra comer mau, impressionante!!! Quando estive em Portugal, passei 3 semanas inteiras comendo só frutos do mar ;-)

Beth Blue said...

oooooooooooops: não dá pra comer mal...muito cedo pra escrever por aqui. Vou voltar pra cama já já! rsrsrsrs