September 11, 2008



No dia seguinte quis conferir a Feira da Ladra, que acontece às terças e sábados de manhã no Campo de Sta.Clara, na Alfama. Pegamos o metrô até a estação Sta.Apolônia e fomos andando pelas ruas estreitas até lá.

Livros de segunda mão, roupas e sapatos usados, louças, bibelôs e cacarecos em geral na praça em si; bolsas, CDs e bugigangas úteis (ou não) no resto da feira. Não vi nada de muito interessante e seguimos andando, desta vez procurando o Castelo de S.Jorge. E procurar é bem o termo : por entre tantas ladeiras e becos é difícil localizar o castelo só olhando. O que é engraçadíssimo, já que lá de baixo, na Praça da Figueira, Baixa e arredores, ele é o que mais se destaca na colina. Enfim, achamos.

A bilheteria é antes do portão, meio escondida ao lado de lojas de lembranças, bizarro. Mas o ingresso é baratinho, 5 euros.

Tá, então o castelo não é o original, porque o terremoto de 1755 derrubou as muralhas, que foram restauradas no governo do Salazar. Mas é um passeio bacana, igual aos dos castelos britânicos, de cujas amuradas pode-se avistar a cidade de um dos pontos mais altos e imaginar cortesãs e servos apressados de lá pra cá, soldados gritando "O inimigo se aproxima!" e...ok, you get the picture.


Lisboa vista do Castelo de S. Jorge

Na verdade, quem percorre os jardins do castelo são...gatos. E pavões. Curioso.

Depois de muito caminhar, resolvemos pegar o bonde 28 até o Chiado. Essa é uma das linhas que ainda usa os carros antigos, que são um dos cartões-postais de Lisboa.



Balança, faz barulho, custa 1,40, mas passa por boa parte dos pontos de interesse da cidade. E é um charme.

4 comments:

Klein said...

Eu tenho tanta vontade de conhecer Portugal e Espanha. :~

Gal said...

Menina, não é que estou me animando pra ir para Lisboa!

Beijos e namarië.

ale said...

Guria, que charme essas fotos! Não conheço Lisboa, mas deu vontade!

Beth Blue said...

Eu também adorei o bairro Alfama, charmosíssimo com suas casas caiando aos pedaços, roupas penduradas nas varandas e ladeiras sem fim. Fiquei em um hotel ali mesmo. E até sardinha frita eu comi! O bonde 28 é mesmo uma dica imperdível. Tenho fotos lindas de Portugal, agora bateu saudades...