November 18, 2008

Tem algo que venho observando há um tempo nos blogs em português, e que me incomoda profundamente.

Boa parte das pessoas NÃO sabe usar crase. Podem saber escrever corretamente frases longuíssimas, supercalifragilisticexpialidocious e em três idiomas índico-ocidentais. Mas o bendito do acento grave aparece a torto e a direito, sem ser chamado.

A esses : dêem uma lidinha aqui e me deixem um pouco menos abismada. Obrigada.


(Chata, eu? PACA)

5 comments:

Andréa N. said...

Hehehe, eu vou ali dar uma lidinha, de leve, porque devo ser uma dessas. :)

Beijos

Cris A. said...

É, eu acho que eu também sou...

Tenho uma baita preguiça de vasculhar os arquivos para corrigir os erros vergonhosos que eu faço (achar erros no papel é mil vezes mais fácil do que no computador; me assusto com as coisas que eu não vejo)

Annix said...

E pra variar, justamente as pessoas que NÃO se aplicam ao post são as primeiras a se auto-acusar... :-) hahahahahahaha

Antonio Da Vida said...

... pois eu tenho a impressão de que esse post cai bem em mim, afinal de contas eu acabei de lançar um texto com várias crases erradas, vi agora, mea culpa. Assim como a Cris, escrevo quando dá, e jogo as palavras no papel, geralmente sem revisar nada. Muitas vezes acabo escrevendo inclusive coisas diferentes do que eu queria dizer, só pela falta de atenção.
Felizmente o meu blog é para mim um ato extremamente pessoal, ainda que público, e por isso mesmo eu não dou a mínima se escrevi algo errado ou não... vai como for, quem quiser que corrija e faz muito bem... aliás até hoje fico impressionado quando alguém se pronuncia a respeito do meu blog, que para mim está longe de ser um espaço realmente interessante para quem não me conhece, não gosta de mim e nem precisa saber por onde eu ando... meu blog não é sobre cidades nem sobre cinema, é sobre mim, e por isso é para ser lido por quem que se importa comigo e nada mais, e quem se importa comigo, de verdade, não vai se importar se eu usei a crase corretamente ou não. Não tenho a menor vocação nem ambição literárias.
E por isso mesmo, minha paz de espírito passa bem longe de uma crase, pois não é um acento, sua presença nem sua ausência, que vão tirar o meu bom humor, felizmente, he he he... e felizmente também sou humilde o suficiente para reconhecer um erro, e também sou educado o bastante para agradecer uma ajuda, então muito obrigado pelo toque. Vou prestar mais atenção.
:-)

Annix said...

Bom, Antonio, se vc erra nas crases, pode ficar tranquilo, porque não está sozinho nessa. Se me referi a "boa parte das pessoas", é porque é muita gente mesmo... ;)

(o universo é grande e contém mais que uma pessoa, vocês sabem)