January 04, 2007

Dia 24 fomos almoçar no Sushi Yassu (de novo!) - Kris, Marcelo, Rico, Muié, Akira e eu. Pegamos uma das salinhas fechadas (ozashiki) e pedimos uma mega-barca de sushis e sashimis tradicionais e excelentes, teppan-yaki de shimejis e shiitakes, salada de wakame, the works. Pra vocês terem idéia, é o único lugar em que comi mais de um uni nigiri (nigiri de gônadas de ouriço-do-mar). O deles é maravilhoso, fresco, com nada do gosto amargo que já senti em outros lugares. Certamente é um dos melhores japoneses da cidade pra mim.


foto roubada da Muié

Ficamos horas conversando, e quando vimos já eram cinco da tarde. Corremos pra casa pegar as coisas da ceia e fomos pra casa da minha mãe. Começamos a preparar a comida, que na verdade não deu muito trabalho. Um peru, recheado com dois limões taiti cortados ao meio e mais um limão siciliano, ramos de tomilho e alecrim e uma cebola, com ervas frescas sob a pele; legumes no vapor com molhos de maionese com curry e pesto; purê de batatas com bastante salsinha; cogumelos salteados no azeite e alho. Mais as sobremesas preparadas pela minha irmã : sopa de peras com nozes e "savarin" de chocolate com sorbet de maracujá. Foi um menu bem leve, até. Nada de cremes, queijos e outras coisas enjoativas (pensando bem, teve queijos sim - enquanto a comida não ficava pronta, colocamos um Rochebaron e um Port Salut na mesa, com baguettes, azeitonas e vinho tinto - mas aí não é comida, é degustação ;)
Mesmo tendo combinado não trocar presentes este ano, como sempre ninguém cumpriu e todo mundo ganhou alguma coisa, hahaha.

Dormimos todos lá, e quando acordei um brunch já estava rolando na sala de almoço. Short stacks de panquecas com maple syrup (do de verdade e Aunt Jemima também), cuscuz paulista, frutas, bolo de nozes...fiquei só no cuscuz (do qual eu estava com saudades) e fui arrumar meus livros no meu antigo quarto. Consegui separar uma caixa pra doação, pelo menos.

Ficamos enrolando por lá até o final da tarde, e voltamos. A Cris ficou em casa e nós fomos encontrar a Dani pra dar um abraço de aniversário. Fomos ao Sujinho, onde conhecemos duas pessoas ótimas amigas dela e ainda encontramos o Iri por acaso. Eu juro que ainda tive coragem de comer um espeto de coração de galinha.

1 comment:

Cris Camargo said...

Hoje tava eu no Pão de Açúcar fuçando nos queijos e tentando me lembrar "colé aquele queijo magavilhoooooso". Lá vou eu tentar achar por aqui, hehe.