January 14, 2007

Sexta de manhã, Ary e Zuzu partiram para Paris. Tentei descansar um pouco porque fomos todos dormir lá pelas cinco e meia, mas eu não consigo dormir de dia. À noite Akira e eu pegamos o metrô pra Amstelveen (seria uma Santo André ou São Bernardo daqui), ver o show do Jan Akkerman no P60. Chegamos um pouco depois das oito, e a casa ainda não estava aberta. Fomos tomar umas Heineken no café do clube, que era bem legal aliás. Em São Paulo sinto que faltam lugares desse tamanho pra shows - não tão grandes e nem tão minúsculos, com boa estrutura de som e luz. O finado Aeroanta e o agora também finado Blen Blen Club são as únicas casas de que me lembro agora que davam conta, tirando os SESC da vida.

Enfim, a abertura foi um tal de Matt Schofield, que me lembrou porque blues me dá sono. E eu realmente dormi por um instante durante o show, de pé mesmo. E tive um micro-sonho - visualizei um envelope verde, que continha cocô em pó. Pra vocês verem o que meu inconsciente estava achando.

Depois de uma hora de tortura, mais quarenta e cinco minutos de intervalo até entrar o Akkerman. E finalmente vimos que valeu ir até lá, porque o velhinho é um grande guitarrista, e fez um grande show. Focus é uma banda que definitivamente NÃO faz parte nem das minhas 100 mais (sendo que eu devo gostar de umas 20 bandas, só), e eu odeio solos intermináveis de guitarra, mas tenho que admitir que ao vivo é tudo mais legal.

Voltar pra casa de Amstelveen foi uma aventura à parte, principalmente porque o serviço de metrô até a Centraal de Amsterdam foi interrompido inexplicavelmente. Mas nada que um táxi não resolvesse.

3 comments:

Cris Camargo said...

O micro-sonho em pé da muié!!! *ROLANDO DE RIR*

Anonymous said...

Foi uma merda mesmo

Nih said...

... E eu que achava meus sonhos esquisitos! Bah.
Essa foi OTEMA!
Bisous