February 26, 2007

Partimos ao meio-dia no domingo em direção a Londres, pelo Eurostar. Eu adoro viajar de trem - você sai de um lugar e chega em outro sem grande esforço, sem filas pra check-in, raio x, imigração, etc. No caso de Londres, evidentemente essa última parte é uma exceção. Todas as vezes em que fui pra lá de trem, o controle de passaportes foi num ponto diferente. A primeira, em 96, dentro do trem mesmo. A segunda, em 2003(?), na estação de Waterloo, com guichês e tudo. E desta vez, na Gare du Nord mesmo. Achei engraçadíssimo, sair da imigração francesa, dar dois passos e passar pela britânica.

(Tem "duty free" na gare! Consegui comprar meu duo de cremes Clarins pelo mesmo preço que no inflight da AF - ça veut dire 67 euros o duo, sendo que separados cada um custa 55 - yay!)

Chegamos em Waterloo e fomos pra Paddington, procurar o hotel. Bastante razoável, atendimento simpático, quarto enorme. Em geral meio surrado, mas bem aceitável. Saímos em seguida pra ver o que estava acontecendo em Chinatown, já que era o dia do Ano Novo lunar.

Jesus. Quanta gente. Já ali na Shaftesbury Ave. as ruas estavam lotadas de gente, e pararam o acesso de carros na Charing Cross naquele pedaço. Tentamos chegar na Gerrard St., mas era impossível. Fisicamente, humanamente impossível. Acabamos entrando numa confeitaria chinesa ali no começo da rua mesmo e compramos umas bobagens. Ainda não eram cinco da tarde, quando ia rolar uma queima de fogos, mas resolvemos sair rapidinho. Fomos até a Oxford St. ver as lojas. Entrei na Virgin e achei "Pepi, Luci y Bom" do Almodóvar, um dos meus Top10! E que nunca tinha sido lançado em DVD antes! Gah, surtei e comprei rapidinho.
Resolvemos comer e achamos o Noodle Inn bem interessante, ali na rua mesmo. Noodles feitos na hora por um chinês na vitrine, como em NY e Seoul. Dentro, limpo e moderno e com uma frequência 50% de chineses (o que é um ótimo sinal). Pedi um roast duck ramen e dumplings de pork&chives, tudo muito bom. Minha irmã comeu um fried udon com crab e dumplings fritos de cebola, também ótimos. Com chá verde e uma sobremesa, tudo deu uns 25 pounds. Pras duas. Achei bom.

Resolvemos ir ao cinema assistir a "Music and Lyrics", a nova oportunidade de ver o Hugh Grant fazendo o papel de...ehm, Hugh Grant (solteiro, boa vida, irônico e charmoso - algum papel dele NÃO foi assim?). Eu já tinha visto o trailer aqui e achei ótimo.

(músico nos anos 80 vivendo de glórias do passado, tem uma chance de voltar ao mercado, hooks up com moça legal e talentosa vinte anos mais nova que o inspira de novo- hm, that sounds familiar)

Adooooro Hugh Grant e adoooooro a Drew Barrymore. As músicas são catchy, a tiração de sarro do meio da música pop é bacana (George Michael, A Flock of Seagulls, Britney, Xtina, Madge, alô?). O ingresso foi caro de doer (ali no Odeon da Leicester Sq) - 12,50 libras (!!!!), mas foi legal.

(e é por isso que eu AMO meu Pathé Unlimited aqui)

3 comments:

lisa said...

teve aquele que ele era casado com juliane moore. ela engravida e ele pira. hoho

Cris Camargo said...

Vixe, lembro que quando eu estava me informando sobre onde era a passagem na imigração Paris-Londres via Eurostar, foi essa mesma cafusão: uns diziam que era em Waterloo, outros, na Gare du Nord.

Beth Pinheiro said...

Delícia passar o ano Novo Lunar em Chinatown em Londres! Desta vez você conseguiu me transportar pra capital inglesa com suas palavras! quem sabe ainda dou um pulo lá este ano!!! (já fui várias vezes, mas cada vez é uma cidade diferente a ser descoberta, coisas de métropole)

PS. Agora entendi porque você gostou de Music and Lyrics (caiu a ficha, hehehe).