February 29, 2008

Jeebus. So much happening lately.

Estreou "Persepolis", finalmente. Mas a versão em inglês ( !! ), o que não é um grande problema - afinal as vozes principais são praticamente as mesmas, a fofa Chiara Mastroianni e sua mãe-na-vida-real, Catherine Deneuve. Com o Iggy Pop de bônus, no less. A perda é a voz da Danielle Darrieux, mas a Gena Rowlands foi uma boa substituição. Deu um certo nó na cabeça ouvir o texto em inglês (com sotaque!), mas passou.

A cultuada graphic novel de Marjane Satrapi virou uma animação à moda antiga, dirigida e adaptada pela própria Marjane e por Vincent Parronaud, e embalada pela trilha maravilhosa de Olivier Bernet. Contrastes que vão além do preto e branco pontuam a história - inocência e guerra, tragédia e humor, poesia e ignorância, oriente e ocidente. Algumas cenas parecem expressionismo alemão, outras evocam lembranças ternas de infância. Certamente Marji cumpriu a promessa que fez ao tio revolucionário e à avó: não esquecer a história de seu país, não esquecer suas origens.

A visão dos fatos pode ser discutível, mas pô, são as memórias de uma garota vivendo um período turbulento. Da falta de liberdade no Irã ao sentimento de alienação na Áustria, sem esquecer da primeira desilusão amorosa e da primeira cassette do Iron Maiden comprada no mercado negro. Não é um manifesto político e nem um tratado sobre o islamismo. São experiências de vida, com uma dosezinha de auto-deboche. O que é sempre bom.

1 comment:

Gal said...

Vi ontem, no original em francês. Amei.

Beijos e namarië.